LGPD: o impacto da Lei Geral de Proteção de Dados no marketing da sua empresa
Agência de publicidade: por que contratar, se posso internalizar?
Humildade situacional para resolver problemas (parte 2)

Felizmente, temos recebido um grande número de empresas que estão procurando um novo parceiro de comunicação. Isso me deixa muito feliz pois demonstra o reconhecimento de um trabalho bem feito aqui na Duplo M. Entretanto, a conversa com algumas destas empresas me desperta uma preocupação que quero transformar num alerta para quem está buscando uma nova parceira de comunicação.

Ao buscar uma nova agência, empresários estão buscando algo novo para suas empresas no que diz respeito à comunicação pois se deram conta que a forma tradicional já não cola mais.  Porém, ao mesmo tempo que querem algo novo, muitos ainda esperam que o relacionamento profissional entre cliente e agência seja feito da moda antiga. Gente, o mundo não só mudou, ele evoluiu. A forma de trabalhar a comunicação se tornou essencial num novo mundo onde a própria informação se tornou commodity. Ela é a base para o sucesso do relacionamento das corporações com seus mercados e públicos. Porém, se a forma tradicional de se comunicar já não funciona mais hoje, o que dizer da relação tradicional entre cliente e agência? Na medida que estes públicos também evoluíram, há um novo contexto na comunicação, com novas ferramentas, novas forças e muito mais complexidade.

As empresas que insistirem em tocar seus negócios baseados numa relação profissional na moda antiga, ou seja, focando suas ações em mídia e remunerando desta forma, terão grandes problemas com suas agências.

Primeiro, pois estarão remunerando uma parte muito pequena do processo e, segundo,  por causa disso, estarão tendenciando à soluções simplistas de seus problemas de comunicação. Fujam das agências que aceitam este tipo de relação, pois a mágica não demorará muito para sumir e no fim você notará que o valor do ingresso não valia o espetáculo.

Por outro lado, enquanto as empresas de comunicação insistirem em tocar seus negócios baseado na criação de campanhas publicitárias, sendo remuneradas somente pela criação e veiculação destas peças, a dita “crise” do mercado de comunicação irá continuar e o futuro para as agências será a morte por inanição na relevância dos negócios de nossos clientes. Afirmo ainda que isso não está acontecendo por causa da tecnologia e das novas mídias pois, estas vieram para somar e não subtrair. Acontece porque há uma incapacidade de interpretar o verdadeiro objetivo do negócio das agências de comunicação. Somos “resolvedores de problemas” e não fazedores de campanhas. Na Duplo M é assim que nos sentimos. A cada briefing, buscamos entender a essência da solicitação do cliente, qual o problema por trás da sua angústia. Fazemos isso pois somos viciados em “efetividade”. Ou seja, realizar a coisa certa buscando transformar a situação existente.

No fundo, é isso que o cliente procura. A solução de um problema.

Pessoas e empresas procuram parceiros de comunicação na esperança de que, efetivamente, eles solucionem seus problemas de comunicação, ou até mesmo seus negócios. Ao buscar uma agência é isso que você deve ter em mente. A melhor empresa para estar ao seu lado quando um problema surgir será aquela focada em resolvê-lo, de verdade. Não importa o caminho, a ferramenta, o “como”. Ela irá buscar a efetividade. Ou seja, a solução para transpor aquele problema e alcançar uma nova e melhor situação para sua empresa.

Entretanto, há algumas curvas na estrada da efetividade que são sinuosas e convém ter cuidado. Ao buscar a efetividade você deve buscar:

Neutralidade: Para ser efetivo, é preciso ter neutralidade no processo. Desta forma nada lhe fará desviar da verdadeira solução. Neste caso, a especialização pode ser um problema pois dificilmente um especialista possui neutralidade. Imagine só, você contratando uma agência especializada no digital para tocar sua comunicação. É muito provável que a solução para o seu problema venha através de um novo site ou campanha online. Sendo a especialização o marketing direto, provavelmente as soluções serão de marketing direto, sendo uma agência de publicidade deverá passar por uma campanha e assim por diante. É normal que isso aconteça, pois tendemos a buscar a solução dentro das competências que mais dominamos e principalmente, por aquilo pelo qual somos pagos. Porém, no que diz respeito a efetividade, isso não funciona.

A resolução do problema não pode estar apegada ou limitada a um caminho ou solução única. É preciso ver todo o mapa e então definir o percurso, de acordo com o que for melhor para a situação em vigor. Além disso, nunca ofusque a visão do mapa por causa do tesouro descrito nele. Dificilmente alguém irá tomar outro caminho daquele que diz “ouro” no seu final.

Capacidade: Para possuir efetividade, é preciso conhecer realmente o problema, entender muito bem a situação, como cada variável se relaciona entre si e ter a capacidade de interpretar tudo isso. Somente assim, se consegue a visão do resultado desejado e do que é preciso fazer para alcançá-lo. Não preciso dizer que, não raramente, o real problema está escondido atrás de um monte de conseqüências e efeitos colaterais, o que torna nosso trabalho mais complexo e ao mesmo tempo, fascinante.

Assim, fuja daqueles que já possuem as respostas antes das perguntas, desconfie daqueles que não são curiosos o bastante ou dos que não possuem a escuta aberta. Para ser efetivo, é preciso, mais do que qualquer coisa, conhecer o problema na sua raiz, é preciso ir a fundo. Em muitos casos temos que dar dois passos para trás para só depois, avançar. Algumas vezes, o tempo já não permite mais ou até mesmo o cliente não entende este movimento. Neste caso, não culpe a sua agência por soluções a meio pau ou resultados abaixo do esperado, porque a situação criada através da falta de planejamento só pode ser amenizada pela sorte e essa, a qual chamo de oportunidade com preparo, algum dia irá desaparecer, exatamente por faltar tempo para nos prepararmos.  Se queremos ser efetivos, temos que moldar o ambiente propício para isso.

Na Duplo M, você encontrará a criatividade trabalhando exclusivamente para resolver os seus problemas de comunicação. Nada de soluções padronizadas. Muito pelo contrário: cada solução é desenvolvida para um problema específico porque entendemos que não existe um remédio padrão que cure todas as doenças. Não se surpreenda ao ver soluções que não passam por uma campanha ou ação de comunicação. Surpreenda-se com os resultados. Tire a febre e comprove.