Atacadão invade o Sul (e a Duplo M ajuda)

LGPD: o impacto da Lei Geral de Proteção de Dados no marketing da sua empresa
Agência de publicidade: por que contratar, se posso internalizar?
Humildade situacional para resolver problemas (parte 2)
Em 2008, a rede Atacadão* procurou a Duplo M para uma tarefa muy nobre: inaugurar
a sua primeira loja no Rio Grande do Sul, em Sapucaia. Como a atuação do grupo ainda se concentra principalmente em São Paulo e na região Nordeste, a abertura desta nova loja para um novo público não foi exatamente uma empreitada simples: os gaúchos ainda não conheciam a marca, nem faziam ideia do que era aquela construção do tamanho de dois estádios de futebol que começou a brotar ali perto do zoológico da cidade.
Pra mudar essa situação, esforços não foram medidos: fomos às casas das pessoas, munidos de panfletos, para avisar sobre a nova loja. Como se não bastasse, paramos as pessoas nas ruas com os mesmos panfletos, e para chamar um pouco mais a atenção, montamos em pernas de pau e nos vestimos de palhaço. Fomos à imprensa, distribuímos kits de divulgação e ocupamos as páginas dos jornais. No dia da inauguração reunimos as autoridades locais, jornalistas e funcionários, e organizamos um cafezão da manhã (porque um café da manhã para 350 pessoas só pode ser chamado assim mesmo: cafezão). E se pareceu pouco, calma aí: convencemos a Banda Marcial da Brigada Militar de Novo Hamburgo para fazer um som e embalar o café dos convidados, e o Grupo Mirim do CTG 35 a se apresentar e não deixar dúvidas de que o Atacadão também é gaúcho.
Se o pessoal do Atacadão gostou do evento? Bueno, há quem diga que uma imagem vale por mil palavras:
Mas como eu confio mesmo é no que está escrito, deixo aqui registrado que, em breve, o Atacadão inaugura sua segunda loja no estado, dessa vez na cidade de Gravataí. E adivinha quem foi chamado, de novo, para organizar o evento todo?
*Atacadão who?
A rede atua em um segmento também conhecido como “Atacarejo”, vendendo desde produtos alimentícios em geral até itens do setor automotivo, tudo a preço de atacado, mas não só para atacadistas (dá pra ir até lá e comprar só uma caixinha de leite, por exemplo, sem problemas). O Atacadão foi fundado nos anos 60, se alastrando, aos poucos, por todo o país. Em 2007, os franceses do Carrefour conseguiram o que já estavam de olho há algum tempo: compraram toda a rede de 34 lojas (hoje já são 62), consolidando um negócio de 2,2 bilhões de reais e assumindo a liderança do setor.

Em 2008, o pessoal do Atacadão* procurou a Duplo M para uma tarefa muy nobre: inaugurar a sua primeira loja no Rio Grande do Sul, em Sapucaia.

Como a atuação do grupo ainda se concentra principalmente em São Paulo e na região Nordeste, a abertura desta nova loja para um novo público não foi exatamente uma empreitada simples: os gaúchos ainda não conheciam a marca, nem faziam ideia do que era aquela construção do tamanho de dois estádios de futebol que começou a brotar ali perto do zoológico da cidade.

Pra mudar essa situação, esforços não foram medidos: fomos às casas das pessoas, munidos de panfletos, para avisar sobre a nova loja. Como se não bastasse, paramos as pessoas nas ruas com os mesmos panfletos, e para chamar um pouco mais a atenção, montamos em pernas de pau e nos vestimos de palhaço. Fomos à imprensa, distribuímos kits de divulgação e ocupamos as páginas dos jornais.

No dia da inauguração reunimos as autoridades locais, jornalistas e funcionários, e organizamos um cafezão da manhã (porque um café da manhã para 350 pessoas só pode ser chamado assim mesmo: cafezão). E se pareceu pouco, calma aí: convencemos a Banda Marcial da Brigada Militar de Novo Hamburgo para fazer um som e embalar o café dos convidados, e o Grupo Mirim do CTG 35 a se apresentar e não deixar dúvidas de que o Atacadão também é gaúcho.

Se o pessoal do Atacadão gostou do evento? Bueno, há quem diga que uma imagem vale por mil palavras:

Mas como eu confio mesmo é no que está escrito, deixo aqui registrado que, em breve, o Atacadão inaugura sua segunda loja no estado, dessa vez na cidade de Gravataí. E adivinha quem foi chamado, de novo, para organizar o evento todo?

*Atacadão who?

A rede atua em um segmento também conhecido como “Atacarejo”.  Comercializa desde produtos alimentícios até itens do setor automotivo,  tudo a preço de atacado, mas não só para atacadistas (dá pra ir até lá e comprar só uma caixinha de leite, por exemplo, sem problemas). O Atacadão foi fundado nos anos 60, se alastrando, aos poucos, por todo o país. Em 2007, os franceses do Carrefour conseguiram o que já estavam de olho há algum tempo: comprar toda a rede de 34 lojas (hoje já são 62), consolidando um negócio de 2,2 bilhões de reais e assumindo a liderança do setor no Brasil.