LGPD: o impacto da Lei Geral de Proteção de Dados no marketing da sua empresa
Agência de publicidade: por que contratar, se posso internalizar?
Humildade situacional para resolver problemas (parte 2)

E o que a gente fez? Conseguimos chegar ao fim de 2010 sempre driblando o óbvio – tirando o título deste post, claro. Mas antes que o ano termine e nasça outra vez, enfrentamos aquele período perigoso, em que é difícil não se render às tentações do convencional. Como já dissemos dia desses por aqui, esse época é praticamente um convite ao clichê. Mas não precisa ser assim. Dá um olhada na campanha de Natal que fizemos pra RBS Publicações:

an-natal-zh-perfume

A ideia foi dar um descanso pro velho Noel, passar batido pela história do nascimento do Cara e ir direto ao ponto: Natal é época de dar presentes. Ganhar um pacote é bom e todo mundo gosta. Se quem presenteia quer lembrar o outro do quanto ele é querido, quanto mais tempo durar o presente, maior é a prova do apreço, certo?

an-natal-zh-carrinho

Então é isso. Bom Natal. E um Ano Novo também. Que você seja feliz, se souber o que é o bem.