Fazendo das verdades a campanha do vestibular ESPM-Sul

LGPD: o impacto da Lei Geral de Proteção de Dados no marketing da sua empresa
Agência de publicidade: por que contratar, se posso internalizar?
Humildade situacional para resolver problemas (parte 2)

A campanha do Vestibular de Verão ESPM-Sul foi há pouco para as ruas, mas o trabalho começou por aqui bem antes, quando ainda era inverno. E olha, foi corrido: no total, são mais de 100 peças (sério, mais de CEM PEÇAS) diferentes que contam um pouco do que “Acontece na ESPM”. Você provavelmente já se deparou com algum dos anúncios por aí, porque eles estão cobrindo boa parte de Porto Alegre e algumas cidades do interior. Mas vamos lá, porque vale a pena ver de novo:

A idéia: para anunciar o concurso vestibular da ESPM, transformamos a rotina da Escola em anúncio – lembra da Duplo M, que fazia das verdades, resultados? Pois é, a gente disse que não tinha mudado tanto assim. Para conseguir a matéria-prima da campanha reviramos a instituição em busca de fatos que, para quem vive lá, faz parte do cotidiano, mas que fora dali não são tão comuns assim. Ou é qualquer graduação em Jornalismo que carrega a essência dos três cursos mais conceituados no mundo? É qualquer estudante de Relações Internacionais que tem a chance de trabalhar para a Organização Mundial do Comércio? Pois acontece na ESPM.

A estratégia: como bem disse o Marcelo Lubisco, Diretor de Planejamento aqui da Duplo, “não conseguimos colocar Porto Alegre inteira dentro da ESPM, mas podemos colocar a ESPM em toda a Porto Alegre”. E assim está acontecendo. Fragmentamos um pouco da história da ESPM em mais de cem peças e colocamos um pedaço em cada uma das diversas mídias: anúncios em série nos maiores jornais do estado, banners em sites e blogs, blitz nas maiores escolas da capital, inserções em programas de rádio etc. O vestibular ESPM está também em diversos pontos de mídia externa, como outdoor, front light, bus door, cabines telefônicas, bikedoor, propamóvel e por aí vai. Faltou mencionar a ação específica nos cinemas de Porto Alegre (e em outras tantas mídias), mas isso a gente conta no próximo post – ou pessoalmente, da próxima vez que você for ao cinema.